sábado, 31 de dezembro de 2016

Capitulo Treze

A doutora chamou Vanessa era a sua segunda consulta e estava ansiosa para contar tudo, principalmente a volta de Zac
- Boa tarde Vanessa, como estamos?
- Estou ótima
Sorriu
- Ótimo, conte-me como foram os últimos dias
- Bom, continuei frequentando o colégio, minha amigas e família continuam me dando apoio o que está me ajudando bastante, estou evitando Nathan, até porque o assunto já se espalhou pelo Cornwell, continuo com a pílulas anticoncepcionais que o doutor receitou, inda estou na primeira cartela, e meu namorado, finalmente, chegou de viagem, vai ficar dois meses fora do exército, até tirou satisfações com Nathan – soltou uma risada -  confesso que adorei a cara de medo dele
- E como foi a chegada de seu namorado?
- Bem o Zac é “bem” – fez aspas com os dedos- mais velho que eu, tem 21 anos, e eu 16, mais temos uma relação ótima desde de pequenos a irmã dele, Ashley, é uma de minhas melhores amigas
- E coo ele reagiu com a notícia do estupro?
- Bom ele surtou, eu já esperava isso já que eu era virgem, e pretendia ter uma primeira vez especial ao lado de Zac, falando nele, ele veio comigo esta me esperando do lado de fora, se viu um belo rapaz de cabelos loiros e olhos azuis é ele – Sorriu apaixonada – Ele esta me apoiando muito também com tudo isso
- Isso é ótimo, quanto mais apoio melhor, ainda mais das pessoas que amamos
- Estou percebendo, estou cada vez me sentindo melhor doutora, como se tudo estivesse entrando nos eixos, minha formatura chegando, faculdade, Zac ao meu lado, meus pais, amigos
- Continue assim, bom encerramos por hoje
- OK, até a próxima
- Até Vanessa
A doutora abriu a porta dando passagem para Vanessa que viu Zac lendo uma revista
- Vamos? – Disse a morena
- Vamos
Disse a abraçando pela cintura, a doutora que ainda se encontrava na porta sorriu, Zac guiou Vanessa até o carro abrindo a porta para ela
- O que acha de darmos uma volta ao shopping?
- Vamos, claro
- Mais antes quer te dar uma coisa, sei que dentro do carro não é o momento apropriado, queria que te dar na formatura como presente mais não vou aguentar
Abriu o porta luvas do carro tirando uma caixinha em forma de coração, mostrando duas alianças de namoro

- Sei que é cedo, que faz só 3 meses que estamos juntos, mas queria te dar algo que simbolizasse nosso amor
- São lindas – Colocou a mão na boca
- Posso?
Disse pedindo a mão direita da namorada, que prontamente deu estendeu, e Zac colocou a aliança em seu dedo, que coube perfeitamente
 - Ficou perfeita – Disse admirando e colocando a outra na mao do namorado
- Agora sim podemos ir
Zac arrancou o carro e foram para shopping, lá foram em lojas, Zac não se preocupou nenhum pouco em gastar dinheiro com a namorada comprando tudo que ela havia gostado, assim como comprou para ele também, depois foram até o cinema, lá comprando dois baldes de pipocas e refrigerante escolhendo uma comédia romântica pra ver, depois fram para praça de alimentação
- Ach que nunca me diverti tanto – Disse Vanessa
- Eu também
- A não
- O que foi amor?
- Nathan está vindo para a nossa mesa
Zac olho para trás e viu o garoto se aproximando
- Ora, ora Vanessinha
- Nathan – Revirou os olhos
- Olá namoradinho estupido
Zac levantou pronto para dar um murro na cara de Nathan mas se controlou
- Só não te dou um murro agora porque estamos em lugar público seu ignorante, que não sabe respeitar a namorada dos outros, é assim que você faz? Sai pegando a namorada dos seus amigos e transando com elas ?
- Não, claro que não, só com a Vanessinha ela deixou
Os olhos de Vanessa se encheram de lagrimas
- Seu ogro – Xingou a morena já chorando, correndo para o banheiro
- Você não presta
- Olha só o dedinho dele com aliança
- Sim, aliança, porque eu amo aquela garota mais que tudo no mundo e ai de você se estragar o que temos – Disse dando de dedo na cara de Nathan, e saindo logo em seguida atrás de Vanessa, escutou pela porta do banheiro feminino o choro
- Meu amor, vem aqui – Disse – ele já foi
Vanessa saiu, e se jogou nos braços do amor de sua vida

- Calma ele não ira mais nos atrapalhar, vamos voltar para nossa diversão – Disse secando as lagrimas dela, que abriu um sorriso, carregando ela até playground do shopping.